Venda de jogos violentos pode ser proibida

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6268/05, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que proíbe a comercialização de jogos eletrônicos violentos, conforme classificação do Ministério da Justiça.

A proposta também proíbe a venda de jogos que incentivem a criminalidade e prevê multa de 3 mil Ufirs aos infratores.

Carlos Nader refuta o argumento de que esses jogos ajudam a lidar com emoções, como a agressividade e a prepotência. Segundo ele, muitos estudiosos acreditam que tais programas criam, na verdade, “uma geração de crianças e adolescentes com deficiência de imunização à violência adquirida” – isto é, pessoas que aprendem a associar violência e prazer.

Tramitação

A proposta tramita em conjunto com o PL 1654/96, que proíbe a fabricação, importação e comercialização de jogos eletrônicos e programas de computador de conteúdo obsceno ou violento; e com o PL 1070/95, que detalha os crimes cometidos na divulgação de material pornográfico através de computadores.

Esses projetos já foram aprovados na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e serão analisados pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguem para o Plenário.

Fonte: IDG Now

Uma resposta to “Venda de jogos violentos pode ser proibida”

  1. LZ Says:

    O problema é que a pirataria estará sempre funcionando, e quem perde são os desenvolvedores brasileiros. Dereríamos protestar contra isso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: