Lara Croft peso-pesado

João Gordo, músico e VJ da MTV, é fã de games ‘hardcore’

Por Douglas Portari

Mesmo com seus mais de cem quilos, ele já fez muito o papel de Lara Croft. Bom, pelo menos, pra jogar o videogame, claro. João Gordo, 39 anos, vocalista dos Ratos do Porão e VJ da MTV, é um fã de games de ação e praticante assíduo de seu PlayStation 2. Aliás, se passando pela heroína de Tomb Raider, João conseguiu sua melhor marca nos games, finalizando o jogo, ainda na época do primeiro PlayStation.

“Fiquei 17 horas jogando, velho. Só sai pra c…. e comer um lanche”, confessa, rindo. Isso, claro, foi antes de se casar, quando ele tinha mais tempo pra se dedicar aos joguinhos. Hoje, ele está mais humilde, brinca só tarde da noite ou quando Viviane, sua mulher, não está em casa. Ainda assim, continua detonando games como Grand Theft Auto, Hulk, Tenchu: Wrath of Heaven e Dinasty Warriors: Extreme Legends.

Sem contar State of Emergency, game da Rockstar com temática adulta e muita violência. Como se vê, só joguinhos meigos. Muita porrada, sangue e podreira. “Eu curto é pancadaria. Ultimamente, tô jogando esses aí. Quando empaco em um, como no Hulk, passo pra outro”, conta. João descobriu o gosto pelos games depois de marmanjo.

Em meados dos anos 90, o baterista do Sepultura, Igor Cavalera, lhe deu de presente um PlayStation. A partir daí, o ex-punk se viciou e acumulou mais de 100 jogos do console. Nada mal para quem não jogava Atari – “eu não tinha porra nenhuma” – e entrava em fliperamas na base do magiclik.

Para quem não era nascido na época, o magiclik era um acendedor de fogão que a garotada usava escondida nos fliperamas. A fagulha do aparelhinho causava (só para usar um termo técnico) um ‘tilt’ na máquina, que então liverava crédito como se o sujeito tivesse colocado uma ficha.

Hoje, o músico prefere ficar no console mesmo, em casa, jogando sozinho, fazendo valer o lema do it yourself (faça você mesmo). “Eu sou egoísta, não gosto de ficar dividindo meu videogame. Quando jogo, só fica eu”. Por isso ele não freqüenta LAN houses. “Eu também prefiro jogar com o joystick e não com o teclado…”. E a lei do esforço mínimo continua.

Apesar de ter emagrecido quase 40 quilos devido a uma operação de redução de estômago, João continua não praticando esportes. “Pois é, eu não faço nada, cara. Só jogo videogame”. E na linha ‘faça o que eu digo, não o que eu faço’, ele aconselha a molecada a escolher games de estratégia, pra treinar a cuca também. Os de matança, pode deixar com ele, que o gordo detona.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: